Unificação

Unificação

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Tempestades Solar - Entenda mais sobre isso

Tempestades Solar - O que são? Como agem?
Novos alertas


Definição:
Tempestade solar ou geomagnética é o nome que se dá a um distúrbio que ocorre quando há erupções solares com ejeções maciças de massa da coroa solar e um grande fluxo de radiação emitida pelo Sol atinge o campo magnético e a atmosfera da Terra. Quando fortes rajadas de vento solar alcançam a Terra, as ondas de radiação se chocam com a magnetosfera, alterando a intensidade e a direção do campo magnético terrestre. Em casos extremos pode causar quedas de energia elétrica, interferência no funcionamento dos satélites de comunicações e de instrumentos de navegação, com efeitos imprevisíveis sobre o clima. As auroras boreais e austrais são espetáculos luminosos que ocorrem com as tempestades geomagnéticas.
Exemplo de uma tempestade solar:

video






Ultimo alerta:
 08/02/2013 08h08


Supertempestade solar pode atingir a Terra a qualquer momento

O alerta é da Academia Real de Engenharia do Reino Unido. A previsão assusta porque os cientistas só vão saber 30 minutos antes.



Fonte: http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2013/02/supertempestade-solar-pode-atingir-terra-qualquer-momento.html


O que pode ocorrer?


Somos seres multi-dimensionais!

Todos os dias, recebemos inúmeros mails, sobre como se precaver de futuras catástrofes, incluindo rotas de fuga, kits de sobrevivência etc...Novos profetas surgem e grupos ditos misticos e ou exotéricos se confundem e criam novas datas...
Concordo que devemos sempre pensar em formas distintas de podermos dar continuidade a nossa espécie humana!
- Porem afinal o que somos, apenas seres que devemos salvar nossa pele?
Ou somos algo mais, que esta além de qualquer problema meramente material!
- Será que faz alguma diferença, apenas salvar a nossa pele, sem fazer um trabalho em sua consciência?
- Ou o trabalho e apenas se conscientizar que o mundo irá acabar, seja hoje ou algum dia?
- Que beneficio isso nos traz?
Construir abrigos e locais supostamente seguros, arrancando o dinheiro daqueles que creem nesse fim, onde estará minado de pessoas focadas apenas no medo e em salvar sua vida?Que vida?
- Afinal como definimos realidade e vida?
Como queremos entender de portais dimensionais, planos superiores, Merkabah, se nem a nos mesmos entendemos!
Como queremos alterar o mundo que nos rodeia, sem antes alterar nosso interior?

Afinal o que queremos, brincar de Gurus, e acabar alterando nossos Carmas e de outros seres, de uma forma totalmente inconsciente!

Muitos grupos ditos esotéricos, se espalham e cada vez crescem mais e mais, baseados na energia do medo, onde alguns intitulados de Gurus, mestres, focam seus membros apenas na energia mais negativa que conhecemos, o MEDO!Sempre criando novas datas e ou explicações tenebrosas porque o mundo não acabou, mas irá acabar!
Essa energia do mendo, por si só, baixa sua vibração, levando-o a planos conscienciais cada vez mais catastróficos!
Não cultive o medo, saiba que pode mudar sua realidade!
Vamos criar e viver Uma Nova Visão! 

Muito pouco se sabe sobre nosso astro Rei Sol, mas nossa ciência tem monitorado sua atividade ao longo dos anos e descobriu, que a cada ciclo de 11 anos, temos uma nova atividade, mas sempre as escuras estamos quanto quão forte ela será!


A muitos anos que estamos obtendo informações, sobre a atividade Solar, a muitos anos que recebemos informações sobre elas, mas o que temos feito?
Estamos próximos a mais um comum pico Solar!Porem nunca estivemos tão dependentes das tecnologias!Lembre-se que  a cerca de 10 anos praticamente não existia internet!Pesquise também e veja que o nosso "Escudo" Protetor, a Magnetosfera possui fendas cerca de 10 vezes maiores que todo o planeta!Estamos próximos a mais um pico Solar, porem totalmente dependentes de tecnologias, e com um grande Buraco no nosso sistema de "defesa".


São inúmeros os alertas da comunidade cientifica



Possibilidades:

Temos também as alterações dos fluxos magnéticos do planeta, podendo gerar terremotos, furacões, tsunamis e até uma possível inversão magnética, porem não devemos deixar de lado os últimos estudos sobre alteração da malha da realidade Holográfica, no Multi-Verso em que vivemos!



O que e Real ?
Como define sua realidade ?



Seu cérebro interpreta sinais vindos do "exterior", passando-lhe uma imagem do que seria "Aqui fora", mas essa "imagem" são apenas interpretações de seus sentidos, sinais elétricos que percorrem seus olhos, sua pele, seus músculos, sendo depois enviado ao cérebro que nos da essa interpretação!O "EXTERIOR" e apenas uma construção do seu interior!
Nosso cérebro possui uma grande rede Neural, como uma internet cerebral!Onde circulam pequenas correntes e tensões elétricas, derivadas de processos neuro-químicos.Assim como um computador, com suas memorias, processador, e todos os periféricos, se comunicando entre si, numa grande rede!Caso tivermos algum tipo de oscilação em nossa rede elétrica, nossos computadores podem desligar, perder dados, bloquear, etc.
Quando estamos submetidos a modificações do campo magnético, nossa rede neural, sofre alterações, pois as correntes e tensões que circulam em nosso cérebro são modificadas por esse campo magnético!
Estamos prestes a "PULAR" para um outro nível de consciência, nesta nova etapa da humanidade, que pode ser desencadeado por fortes tem´ tempestades solares!E como que se sofrêssemos um Upgrade!
Telepatia, Telecinese, Psico-Teleporte e tantas outras manifestações podem surgir neste advento!
Saltos para outras realidades do seu próprio Ser,mudanças dimensionais, podem fazer parte de um novo cenário!
Vamos nos abrir a Uma Nova Visão, e desfrutar de toda essa nova etapa tão fabulosa e fantástica que se aproxima de nossa humanidade!

Assista esse curso completo, mais de 350 minutos sobre Física quântica e alteração da realidade, entenda porque e como e possível!


Últimos estudos:

Cientista e Biosifico alemão Dieter Broers, investigando há mais de 30 anos os efeitos dos campos eletromagnéticos no cérebro humano, afirma que as Tempestades Solares podem salvar a Humanidade... 

Cientista e Biosifico alemão Dieter Broers, investigando há mais de 30 anos os efeitos dos campos eletromagnéticos no cérebro humano, afirma que as Tempestades Solares podem salvar a Humanidade...

A evolução permitir-nos-á, pela 1ª vez, usar o enorme potencial de nossos cérebros.
Cientista alemão Dieter Broers afirma que as tempestades solares podem salvar a humanidade

O cientista e biofísico alemão Dieter Broers possui mais de 30 anos investigando os efeitos dos campos eletromagnéticos nos seres humanos, e é um dos poucos que tocaram no tema de 2012 com uma visão realista, científica, e com uma boa dose de esperança.

Broers descobriu que as perturbações significativas nos campos eletromagnéticos que rodeiam os seres humanos podem criar estados mentais similares aos provocados pelas drogas alucinógenas ou experiências místicas.

A alteração de nossos campos eletromagnéticos produzida pelas "explosões solares" ou "tempestades solares" previstas para 2012/2013, afetaria a consciência e percepção da realidade. Poderíamos experimentar, em dias de alta atividade solar, alucinações e estados mentais extremamente desconcertantes ou prazerosos.

Para Broers, o importante destes estados mentais, que poderíamos chamar alterados, é que nos permitiriam entender a crise global que vive o planeta como o sintoma de uma doença que pode ser curada.

Imagine isto:

Você vai á rua para buscar trabalho e para em frente a uma banca de jornal. Subitamente, as fotos cobram vida e começam a falar com você.

Primeiro você se assusta e pensa que está ficando louco, mas logo o aceita e estabelece um diálogo. A conversa te leva por caminhos desconhecidos e pontos de vista que nunca antes havia percebido. De pronto, você percebe que a humanidade está mal, que está doente, e entende porquê e como se pode solucionar.

Graças às reflexões coletivas que teria a humanidade neste estado, produto da perturbação de nossos campos eletromagnéticos provocada pelas tempestades solares, chegaríamos a encontrar a cura para a crise global que enfrenta nossa sociedade.

Em seu livro "Revolução 2012",  Dieter Broers nos alerta sobre as tempestades solares:  "Os eventos que o Cosmos guarda para nós em 2012/2013 poderiam comparar-se a receber um copo de suco onde alguém despejou um pouco de LSD ou ácido lisérgico sem o nosso conhecimento".

As tempestades solares de 2012/2013 têm um lado positivo e, de alguma forma, de esperança.

Broers sustenta que as alterações no campo magnético da Terra, provocadas pelas tempestades solares, alterarão nossa percepção do tempo e da realidade e, dependendo de nossa preparação, produzirão em nós experiências do tipo místico, mudanças de consciência, alucinações e talvez, poderes mentais.

O súbito incremento da atividade solar nas últimas semanas, evoca uma análise mais detalhada dos trabalhos do cientista alemão. Em que se baseia Dieter Broers para suas teorias sobre as tempestades solares?

Alguns experimentos realizados por Broers levaram-no a descobrir que o estado de consciência de uma pessoa pode ser alterado expondo o cérebro a campos eletromagnéticos de certa intensidade. De acordo com as suas investigações, um campo magnético normal permite-nos manter um estado de consciência normal e uma percepção do tempo normal. Por outro lado, um campo magnético severamente anormal ou a ausência dele, provoca estados mentais alterados e uma distorsão na nossa percepção do tempo.

Para Broers, que tem trinta anos investigando este campo da ciência, o efeito das perturbações geomagnéticas criadas pelas tempestades solares é similar aos efeitos das drogas alucinógenas. Quando somos expostos a este tipo de campos magnéticos, nosso cérebro produz uma série de substâncias que são as mesmas que geram essas alucinações ou distorsões da realidade e do tempo.

"Os estados mentais alterados são provocados pelos processos neuroquímicos e pela produção de substâncias psicoativas ou alucinógenas. Sob certas condições, o cérebro é capaz de produzir o que poderíamos chamar substâncias ilegais."

As tempestades solares dos próximos anos poderiam fazer com que nossos cérebros gerem substâncias capazes de criar fortes alucinações. Estas alucinações serão totalmente reais para a pessoa que as experimente e afetarão nossos sentidos de diferentes formas: o tempo parecerá mover-se mais lentamente, veremos presenças estranhas, ouviremos vozes, perceberemos forças invisíveis e sentiremos uma poderosa união com o universo que nos rodeia.

Ilustração da capa do livro e o documentário “Revolução 2012″ de Dieter Broers. 
Dieter Broers diz que as tempestades solares de 2012 e de 2013 provocarão não só estados alterados desconcertantes senão estados extremamente prazerosos que alguns poderiam denominar de "iluminação", como o que experimentaram Moisés, Joana D'Arc e Pablo de Tarso.

Nem todos sentiremos o mesmo, ou reagiremos da mesma forma. Algumas pessoas experimentarão paz e euforia enquanto que outras passarão por momentos de agressividade e depressão. O fator determinante para ter uma experiência negativa ou positiva será o medo. Enquanto que uma pessoa poderia escapar aterrorizada ante uma presença estranha, outra poderia entender que essa presença é parte de sua consciência, e outra poderia estabelecer um diálogo com a misteriosa presença sobre as origens da vida. Por isto, Broers aconselha que preparemos nossas mentes meditando.

"Inclusive se você têm dúvidas sobre que tipo de "iluminação" poderia experimentar, deveria, não obstante, começar a meditar o mais breve possível, para que possa experimentar estes estados alterados de consciência num estado receptivo"

Se estamos predispostos não haverá medo, e se estivermos num estado receptivo poderemos aproveitar a experiência. Dependerá de nós que essas alucinações se convertam em momentos de "iluminação espiritual".

Para que servem todas estas alucinações?
O que têm de positivo tudo isto?

Segundo Broers, muitos pacientes foram tratados exitosamente usando os efeitos dos campos eletromagnéticos no cérebro. A terapia, também chamada "terapia de mega-ondas", consiste em administrar campos eletromagnéticos, idênticos aos que encontramos na natureza, através de dispositivos colocados na cabeça dos pacientes. Esta terapia teve uma altíssima percentagem de cura exitosas graças ao fato de que pela primeira vez, os pacientes são capazes de entender a causa de seu problema.

A mesma terapia aplicada a pacientes sãos ou sem problemas, fez com que experimentassem um estado de consciência alterado que lhes permitiu ver a realidade e as coisas deste mundo, num contexto muito maior.

Segundo Broers, uma tempestade solar de elevada magnitude afetaria coletivamente nossos cérebros e poderia ajudar a que tomemos consciência do dano que estamos fazendo ao planeta, e que tomemos ações para reverter a situação.

"Estas descobertas também podem aplicar-se à situação atual do mundo. Se vemos a crise global como o sintoma de uma doença e olhamos profundamente dentro de nós, seremos capazes de identificar a causa atual desta doença. Enquanto os esforços para nos salvar se centrarem nos sintomas de nossa condição, não encontraremos uma cura verdadeira. Só poderemos salvar o planeta se reconhecermos, primeiro, a verdadeira causa da doença. Este tipo de reconhecimento pode ser obtido através da influência de campos eletromagnéticos. Se, por exemplo, cada ser humano na Terra fosse exposto a estes campos eletromagnéticos, uma consciência coletiva nasceria nos seres humanos."

Esta exposição coletiva da humanidade a campos eletromagnéticos de que fala Broers, poderia ser provocada por uma forte tempestade solar nos próximos anos. O cientista alemão acredita que uma série de tempestades solares de alta magnitude não só provocará experiências místicas ou alucinações e mudanças de consciência sobre o dano ao planeta, senão que também poderia colocar em funcionamento partes do cérebro que nunca utilizamos.

"Estou convencido que atualmente nos encontramos no meio de um processo que compreende a reestruturação de nossas redes neuronais, e que o catalisador deste processo é a elevada atividade solar-geomagnética cujas consequências são temidas por tanta gente. Porém, todos os fatos e descobertas, apontam à inegável conclusão de que a evolução nos permitirá, pela primeira vez na história humana, usar o enorme potencial de nossos cérebros."

Para Broers, os humanos usam uma ínfima parte do cérebro. Ele sustenta que é como se usássemos a área de uma partícula de pó quando dispomos de uma mansão de quinhentos quartos.

Umas quantas tempestades solares de elevada magnitude poderiam ser suficientes para alterar a nossa realidade. As alucinações seriam o primeiro sinal de que estamos usando novas áreas de nosso cérebro. O que virá depois é terreno desconhecido. Poderes mentais? Telepatia? Propriedades quânticas? Realidades paralelas? Outras dimensões?

Dieter Broers afirma que as alterações no campo magnético da Terra produzirão não só uma mudança de consciência senão que nos ajudará a utilizar o verdadeiro potencial do cérebro humano.

"Em vista do fato que os campos eletromagnéticos podem ajudar a um paciente a identificar a causa de uma doença, é muito possível que as forças eletromagnéticas do cosmos possam fazer que a raça humana perceba a doença que ataca o nosso planeta. As condições para uma expansão de consciência estão dadas."


Fontes: losdivulgadores (
link1 link2), Artigo original de Broer: “2012″ and Electromagnetic Effects on Consciousness


Fontes:

Nasa: 


National Geografic :


Universidade de estudos atmosféricos:



As 10+1 equações que mudaram e estão mudando o mundo!


As 10+1 equações que mudaram e estão mudando o mundo!

Nossas vidas e nosso universo tem sido ao londo dos tempos regido por equações matemáticas!
Equações estas que tentam apenas fazer uma leitura aproximada daquilo que nos rodeia!
Eis alguns exemplos que nos trazem e nos trouxeram Uma Nova Visão! 


10. O modelo padrão
10
Uma das teorias dominantes da física, o modelo padrão descreve a coleção de partículas fundamentais que se acredita fazerem nosso universo.
A teoria pode ser resumida em uma equação chamado modelo padrão lagrangiano (em homenagem a Joseph Louis Lagrange, um matemático e astrônomo francês do século 18), que foi escolhida pelo físico teórico Lance Dixon no Laboratório Acelerador Nacional SLAC na Califórnia (EUA) como sua equação favorita.
“Ela tem descrito com sucesso todas as partículas elementares e forças que temos observados no laboratório até hoje – exceto a gravidade, e isto inclui, é claro, o bóson de Higgs recentemente descoberto, que é o phi na fórmula. Ela é consistente com a mecânica quântica e a relatividade especial”, disse Dixon.
A teoria do modelo padrão ainda não foi unificada com a relatividade geral, e esta é a razão dela não descrever a gravidade.

9. O Cálculo

9
As equações anteriores descrevem aspectos particulares do universo, mas esta pode ser aplicada a todas as situações. Trata-se do teorema fundamental do cálculo, é o fundamento do método matemático conhecido como cálculo, e une duas ideias: o conceito de integral e o conceito de derivada.
“Em termos simples, ela diz que a mudança geral de uma quantidade contínua, como a distância percorrida, sobre um determinado intervalo, é igual à integral da taxa de mudança daquela quantidade, ou seja, a integral da velocidade”, aponta Melkana Brakalova-Trevithick, chefe do departamento de matemática da Universidade Fordham (EUA), que escolheu esta equação como sua favorita. “O teorema fundamental do cálculo permite que a gente determine a alteração geral sobre um intervalo baseado na taxa de mudança sobre o intervalo inteiro”, diz.
As sementes do cálculo vêm de tempos antigos, mas a maior parte dele foi apresentado no século 17 por Isaac Newton e Gottfried Wilhelm Leibniz (independentemente). Newton usou o cálculo para descrever o movimento dos planetas em torno do sol e Leibniz criou o cálculo para descobrir a área de gráficos de funções (por exemplo, calcular a área delimitada pela linha representada pela função seno e o eixo das abscissas, ou “x”).

8. Teorema de Pitágoras

8
O velho e conhecido teorema de Pitágoras, que todo estudante aprende, aponta que, para qualquer triângulo retângulo, o quadrado do comprimento da hipotenusa (o lado maior) é igual à soma dos quadrados do comprimento dos outros dois lados.
“O primeiro fato matemático que me maravilhou foi o teorema de Pitágoras”, disse a matemática Daina Taimina, da Universidade Cornell (EUA). “Eu era uma criança e me parecia tão incrível que ele funcionava na geometria e funcionava com números!”.

7. Equação de Euler

7
Esta equação simples captura um fato puro sobre a natureza das esferas. “Ela diz que, se você cortar a superfície de uma esfera em faces, arestas e vértices, e chamar de F o número de faces, E o número de arestas, e V o número de vértices, você sempre vai ter V -E + F = 2″, diz Colin Adams, um matemático no Williams College, em Massachusetts (EUA).
“Por exemplo, pegue um tetraedro, consistindo de quatro triângulos, seis arestas e quatro vértices”, explica Adams, “se você soprar com força dentro de um tetraedro com faces flexíveis, você vai curvá-lo em uma esfera, ou seja, de certa forma, uma esfera pode ser cortada em quatro faces, seis arestas, e quatro vértices. E podemos ver que V – E + F = 2. O mesmo vale para uma pirâmide com cinco faces, quatro triangulares e uma quadrada – oito arestas e cinco vértices -, e muitas outras combinações de faces, arestas e vértices”.

6. Relatividade Especial

6
Einstein de novo aparece na nossa lista, desta vez com a fórmula da relatividade especial, que descreve como o tempo e o espaço não são conceitos absolutos, mas relativos, dependendo da velocidade do observador. A equação acima mostra como o tempo dilata, ou contrai, conforme uma pessoa se move mais rápido em qualquer direção.
“O ponto é que ela é realmente muito simples”, diz Bill Murray, um físico de partículas no laboratório CERN, em Genebra. “Não tem nada aí que um estudante não consiga fazer, não tem derivadas complexas, nem álgebra linear. Mas o que ela incorpora é uma forma totalmente nova de ver o mundo, uma atitude em relação à realidade e nosso relacionamento com ela. Subitamente, o cosmos rígido e imutável é varrido para longe e substituído por um mundo pessoal, relacionado com o que você observa. Você se move de uma posição de fora do universo, olhando para baixo, para ser um dos componentes dentro dele. Mas os conceitos e a matemática podem ser compreendidos por qualquer um que queira”, explica.
Murray disse que preferia as equações da relatividade especial às equações mais complicadas da outra teoria de Einstein. “Eu nunca consegui seguir a matemática da relatividade geral”, conta.

5. 1 = 0,9999999….

5
Esta equação simples, que declara que a quantidade 0,999, seguida por uma sequência infinita de noves, é igual a um, é a equação favorita do matemático Steven Strogatz, da Universidade Cornell.
“Eu adoro como ela é simples – todo mundo entende o que ela diz – e como é provocativa”, diz Strogatz. “Muitas pessoas não acreditam que isto possa ser verdadeiro. É também lindamente equilibrada. O lado esquerdo representa o início da matemática, o lado direito representa os mistérios do infinito”, comenta.

4. Equações Euler-Lagrange e teorema de Noether

4
Cranmer, da Universidade Nova Iorque, aponta que estas são equações bastante abstratas, mas extremamente poderosas. “O legal é que esta maneira de pensar sobre física tem sobrevivido a grandes revoluções da área, como a mecânica quântica, a relatividade, etc”.
Nesta equação, o L vem de “lagrangiana”, que é uma medida de energia em um sistema físico, como molas, alavancas ou partículas fundamentais. “Resolver esta equação te diz como o sistema vai evoluir com o tempo”, diz Cranmer.
Uma derivação da equação lagrangiana é chamada de teorema de Noether, em homenagem à matemática alemã do século 20, Emmy Noether. Segundo Cranmer, o teorema é fundamental para a física e mostra a importância da simetria. “Informalmente, o teorema diz que se o seu sistema tem uma simetria, então há uma lei de conservação correspondente. Por exemplo, a ideia que as leis fundamentais da física são todas as mesmas hoje e amanhã (simetria temporal) implica que a energia é conservada. A ideia que as leis da física são as mesmas aqui e no espaço exterior implicam que o momento é conservado. A simetria é talvez o conceito motriz da física fundamental, principalmente devido à contribuição de Noether”, conclui.

3. Equação Callan-Symanzik

3
“A equação de Callan-Symanzik é uma equação vital dos primeiros princípios a partir de 1970, essencial para descrever como expectativas ingênuas falham em um mundo quântico”, explica o físico teórico Matt Strassler, da Universidade Rutgers (EUA).
É uma equação com numerosas aplicações, entre elas permitir aos físicos estimar a massa e o tamanho do próton e do nêutron, que fazem parte do núcleo dos átomos.
A físcia básica diz que a força gravitacional e a força elétrica entre dois objetos é proporcional ao inverso do quadrado da distância entre eles. Em um nível básico, o mesmo é verdadeiro para a força nuclear forte, que mantém unidos prótons e nêutrons no núcleo atômico, e mantém os quarks juntos para formar prótons e nêutrons. Entretanto, minúsculas flutuações quânticas podem alterar a dependência que a força tem da distância, o que tem consequências dramáticas com a força nuclear forte.
“Ela impede que esta força diminua em grandes distâncias, e faz com que ela prenda quarks e combine-os para formar prótons e nêutrons no nosso mundo”, aponta Strassler. “O que a equação Callan-Symanzik faz é relacionar este efeito dramático e difícil de calcular, importante quando a distância é próxima do tamanho de um próton, para efeitos mais sutis mas fáceis de calcular, que podem ser medidos quando a distância é muito menor que um próton”.

2. Equação da superfície mínima

2
A equação da superfície mínima codifica as belas bolhas de sabão que formam em estruturas de arame quando você as mergulha em água com sabão, aponta o matemático Frank Morgan, do Williams College. “O fato que a equação é ‘não linear’, envolvendo potências e produtos de derivadas, é a dica codificada de forma matemática para o comportamento surpreendente das películas de sabão. Contraste esta equação com equações diferenciais parciais lineares mais familiares, como a equação do calor, a equação da onda, e a equação de Shrödinger para a física quântica”.

1. A reta de Euler

1
Glen Whitney, fundador do Museu da Matemática em Nova Iorque, escolheu outro teorema geométrico, um que tem a ver com a linha de Euler, que recebeu este nome em homenagem ao matemático e físico suíço do século 18, Leonhard Euler.
“Comece com qualquer triângulo, desenhe o menor círculo que contenha o triângulo e encontre seu centro. Encontre o centro de massa do triângulo – o ponto onde o triângulo, se fosse cortado em uma folha de papel, se equilibraria sobre a ponta de um alfinete. Desenhe as três alturas do triângulo (as linhas que partem de cada canto, perpendiculares ao lado oposto), e encontre o ponto em que elas se encontram. O teorema afirma que todos os três pontos que você encontrou sempre estão sobre uma única linha reta, chamada de ‘reta de Euler‘ do triângulo”, explica Whitney.
Segundo Whitney, o teorema esconde a beleza e o poder da matemática, que geralmente revela padrões surpreendentes em formas familiares e simples.[LiveScience]


+ 1. A Onda Consciencial

                         Imagem intercalada 1
Ivan Bruno Guerra Pereira, graduado em Engenharia elétrica eletrônica pelo departamento de engenharia da Escola Superior de Tecnologia no Algarve em Portugal, tem apresentado em inúmeras divulgações seu estudo ao qual o batizou de Engenharia Consciencial.
Ao longo de todo o tempo que a humanidade passou, deparamo-nos com patamares intrínsecos de sua maturidade. Imaginamos sempre que estamos no apogeu, e qualquer descoberta ou investigaçãoaceita pela ciência, é tradada como certeza absoluta. Porém, depois de mais um grau de maturação, acabamos descobrindo que aquilo que se imaginava como certo, na verdade, não era o resultado final. Passamos então a acreditar que a nossa nova descobera é. Isso nos leva entre tempos a premissa de que agora é que está certo! Diminuindo a nossa expansão consciencial ou atrasando seu processo; Não se trata de algo errado, mas de etapas naturais do nível quântico da nossa consciência, onde cada vez que se abre a novas possibilidades, alimenta energeticamente o nível onde se encontra, até completar a energia suficiente para saltar a outro patamar, como um elétron em seus níveis.
Devemos ressaltar que todos esses momentos de aceitação de um novo certo, estão associados a um grau de maturação e a uma massa crítica necessária para criar aquela hipótese como correta. Esse termo, massa crítica, foi se moldando a novas linguagens e visões de nosso mundo, onde também ficou conhecido como campo morfogenético - que constrói e molda nosso campo potencial. Em suma, vagamos por degraus de maturidade, onde sempre descobrimos que o que consideramos certo, são apenas aproximações de um novo patamar de conhecimento. Como dois observadores relatando de ângulos diferentes um mesmo objeto, um irá obter uma visão, uma certeza de imagem diferente do outro, porém as supostas “verdades” de ambos, se complementam, mostrando uma realidade maior, mais detalhada do objeto em questão. A análise das partes acaba confundindo a referência do “certo”, caso não se olhe para o objeto como um todo.
Fazendo uma analogia aos fenômenos ondulatórios, estudados entre outros, no ramo das telecomunicações, podemos observar vários processos de interação de ondas, ou aquilo que chamamos padrão de interferência de ondas. Na Física, uma onda é uma perturbação oscilante de alguma grandeza física no espaço e periódica no tempo. A oscilação espacial é caracterizada pelo comprimento da onda e a periodicidade no tempo é medida pela sua frequência, que é o inverso do seu período.

Imagine uma onda no mar ou aquela criada quando atiramos uma pedra no lago. Essa perturbação no meio, no caso a água, representa um fenômeno ondulatório. Agora, imagine que essa mesma perturbação, essa onda, é formada de energia, que é o meio a qual essa perturbação foi feita. Essa onda, de pura energia, seria sua consciência, ao qual chamo de onda consciencial. Imagine agora, essa mesma onda, formada “em cima” de outra onda. Ou seja, uma “perturbação” feita sobre outra “perturbação”, onde a onda que a carrega, que porta a segunda, chamo de onda portadora. Essa onda se espalha em todas as direções, onde a onda consciencial, é feita da energia da onda portadora.
Para facilitar nossa compreensão, imagine aquela primeira onda que criamos ao atirar uma pedra sobre o lago. Porém, assim que a onda foi criada, atiramos outra pedra em cima da primeira onda, fazendo assim uma “perturbação” em cima da outra, onde a primeira onda criada seria a onda portadora, e a segunda a consciencial, ambas constituídas da mesma “substância” do meio, a água.
Uma analogia que ira elucidar melhor essa ideia, se trata do método utilizado em telecomunicações. Ao escolhermos uma estação de rádio, por exemplo, 107.2 MHZ, a frequência ao qual o sintonizamos e ouvimos a estação, seria a onda portadora, pois é ela quem transmite o sinal. Ela é o meio pelo qual a onda do som de sua música, ou a voz do radialista se propaga com frequência definida. Resumindo, criamos uma frequência para a transmissão do nosso sinal. No caso uma onda de rádio, de frequência fixa, nossa onda portadora. “Em cima” desta onda, transmitimos outra, a consciencial, que seria de frequência variável, ou seja, sua música preferida ou a voz do radialista.
A onda ao qual denominamos consciencial é aquela que irá criar sua consciência, que irá definir um Ser, assim como a voz do radialista dará “vida” aquela estação de radio. Essa onda possui além de sua frequência de transmissão, uma potência associada, que seria a quantidade de energia que ela contém. Tal potência define seu estado consciencial.
A proposta é que possamos sempre nos abrir a uma nova visão, sem caracteriza-la como certa ou errada, pois nessa abordagem tradicional, limitamos nossos horizontes. O certo e o errado são apenas convenções do mundo material em que vivemos; São parte de algo muito maior onde cada “certo” é um pequeno fragmento do todo. Assim, podemos ter nossas “verdades” relativas, porém sempre respeitando à de todos, sabendo que o Universo é apenas um mar de possibilidades no qual você é uma.